Evento faz parte de uma série que pretende ampliar o acesso a conteúdos sobre o progama de qualidade de portas de madeira

A Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci) reuniu nesta quinta-feira, 29 de outubro, um grande número de profissionais no primeiro Encontro Técnico do Programa Setorial de Qualidade de Portas de Madeira para Edificações (PSQ-PME). O objetivo da série de eventos, exclusiva para as empresas que integram o Programa, é melhor disseminar o conhecimento e o entendimento técnico em relação à norma de portas de madeira entre as empresas do programa, potencializar a integração e a troca de informações técnicas, melhorar a abordagem sobre a certificação, benefícios e as ações existentes, além de contribuir com um melhor apoio comercial.

O primeiro encontro, realizado de forma online, teve como foco apresentar a representantes comerciais e equipes técnicas e de vendas as ferramentas existentes para divulgação do PSQ e uma breve abordagem sobre os perfis de desempenho da norma de portas de madeira da ABNT, a NBR 15930.

Para o presidente da Abimci, Juliano Vieira de Araujo, que abriu o evento, a experiência do Comitê de Portas e do PSQ-PME é um exemplo para os outros comitês da associação. “A Abimci tem uma tradição em liderar o desenvolvimento de normas técnicas e o segmento de portas é uma referência importante”, afirmou.

Principais eixos do Programa

Com sete anos de existência, o PSQ-PME atualmente conta com 20 empresas participantes, das quais 18 estão certificadas. São aproximadamente 50 famílias de portas certificadas já disponíveis no mercado.

Os participantes do encontro tiveram acesso a todas as ferramentas e ações desenvolvidas para promover o PSQ-PME. Foi possível conhecer, por exemplo, as publicações técnicas e institucionais disponíveis para o mercado e que podem ser usadas como suporte para as equipes de vendas; os canais de comunicações oficiais como site, redes sociais, informativo digital e revista; além dos eventos promovidos e dos quais o Programa participa e a parceria institucional com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU). Também foi apresentada a ação que vem sendo desenvolvida com a Caixa Econômica Federal para a revisão do Código de Práticas interno para incluir a exigência de produtos em conformidade com as normas técnicas para as obras financiadas pelo banco.

Entre os materiais destacados durante o evento estão o orçamento padrão, que permite às empresas terem um documento com linguagem única e padronizada, e o contrato padrão, que dá mais segurança jurídica ao setor.

O próximo evento já está marcado para o dia 3 de dezembro e irá trazer um Panorama Geral da norma técnica de portas de madeira para edificações.

Na sequência, os encontros irão tratar de temas como desenvolvimento do produto com base na norma, detalhamento tecnico dos produtos por familias de portas, vida útil de projeto, perfil, nível e equivalência de desempenho (como especificar produtos de acordo com a NBR 15575), entendendo a ficha técnica (memorial descritivo do produto), interpretação do relatório de ensaios de acordo com a norma, entendendo o certificado de portas de madeira da ABNT, entendendo cada requisito do PE 418, como vender portas por desempenho, ensaio da obra x ensaio no laboratório (ensaio de corpo mole da NBR 15575), como funciona o processo de normalização, patologias em portas de madeira e a influência da NBR 15930 na mitigação das patologias, boas práticas das empresas no processo do PSQ, condições de armazenamento, uso e manuseio.   

VOLTAR