Missão Técnica para Itália superou as expectativas do grupo

A imersão de uma semana em Milão na Italia durante a MADEexpo 2015, será um divisor na industria brasileira de portas de madeira, esse foi o consenso dos participantes durante a reunião jantar de encerramento no Novotel Ca Granda na sexta-feira 20/03.

Estamos dando continuidade a um movimento cultural da indústria brasileira de portas de madeira que se mostra evolutivo e sem volta, ressaltou Rafael Pimentel, diretor da Link da Porta, durante sua avaliação e comparativo do Brasil com a Europa, em especial a Italia e Alemanha.

O design do produto e o posicionamento do Marketing de cada fabricante expositor estava refletido nos stands da feira. Catálogos que vendem sonhos, slogans como “Porta Protagonista”, o stand da Oikos com apenas uma porta em exposição, o stand da Dierre e seus excelentes comerciais institucionais para TV, ferragens e soluções para a instalação adequada da porta e novidades como a fechadura de acionamento magnético encantaram os participantes do PSQ-PME presentes na MADEexpo.

A programação apesar de intensa, foi balanceada com momentos de trabalho, lazer e conhecimento, conforme prega Domenico de Masi no livro “O ócio criativo”, reduzindo um pouco o esforço de todos durante as mais de 12 horas diárias de agenda e ampliando os resultados.

Verificamos na MADEexpo que a porta básica usada pelas Construtoras na Itália custa 90-100 Euros, cerca de 350 Reais, e esse deve ser o alvo da elevação da qualidade da porta média no Brasil ressaltou Caetano Balvedi.

As portas de alto valor percebido, com design e desempenho associados são uma referência inspiradora para sabermos que não há limites na Itália e que poderemos introduzir esse conceito no Brasil conforme as nossas características e cultura, declarou Mirian Giombelli da Faqueadas.

A integração dos representantes das empresas (dirigentes e técnicos) com os técnicos do IPT, Senai-PR e Abimci também é um fato novo e importante dentro desse processo de crescimento das empresas e elevação da qualidade da porta produzida no Brasil, destacou Roberto Pimentel Lopes.​

VOLTAR