Terminou na última sexta-feira (30), durante reunião Plenária da CE-002:136.001 ‘Desempenho de Edificações’, a discussão do texto da Emenda de Desempenho Acústico da norma de Edificações habitacionais – Desempenho (ABNT NBR 15575 – Partes 1 a 6). Foram apresentadas e discutidas as mudanças sugeridas no projeto de texto, da proposta encaminhada previamente pela Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). A proposta foi produzida pelo seu Grupo de Acompanhamento de Normas Técnicas (Gant/Comat) em reunião ocorrida no dia 7 de outubro.

Destaque para dois pontos importantes discutidos e consensados da proposta: no Sistema de Piso, os valores de critério de Ruído de Impacto em sala constarão apenas em um anexo informativo e a partir do Desempenho Intermediário. Para Desempenho Mínimo será informado que não se aplica. Essa medida visa instigar, neste primeiro momento, o mercado e a academia a coletarem informações sobre o Desempenho de Ruído de Impacto também em salas. Quanto aos valores de critério de Isolamento de Fachada em sala, foi consensada mudança semelhante, passando a constarem apenas em anexo informativo e a partir do Desempenho Intermediário. Para Desempenho Mínimo acrescentarão a informação de que não se aplica.

Na avaliação da arquita Fabiana Curado, especialista em engenharia acústica e ambiental da Síntese Arquitetura e Construção, o objetivo geral de melhoria do texto normativo foi atingido ao final dos trabalhos, com o atendimento de várias propostas consistentes de mudança e que pouco ficou para discussão na Consulta Nacional.

Ao final da reunião, os participantes da Plenária deliberaram que o texto final de Desempenho Acústico, da revisão da ABNT NBR 15575, seguirá para adequação de formato na ABNT e, em seguida, para Consulta Nacional.

Para acompanhar as alterações de normas técnicas do setor da construção, acesse o Portal de Normas Técnicas da CBIC. O cadastro, gratuito, dá acesso às informações dessas e de outras Normas ABNT.

O acompanhamento e gestão das normas técnicas do setor integra o projeto ‘Inovação e Tecnologia’, realizado pela CBIC, por meio da sua Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (Comat), com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Nacional).

Fonte: CBIC

VOLTAR