Além da norma específica do produto, alguns projetos podem exigir atenção às normas complementares

Quando se específica uma porta de madeira para um projeto, além de buscar produtos que atendam à norma ABNT NBR 15930 – Portas de madeiras para edificações, que determina os perfis de desempenho conforme localização de uso, é preciso estar atento a outras normas que estabelecem requisitos complementares para as portas de madeira, principalmente, quando o projeto exige requisitos adicionais como portas resistentes ao fogo ou acessibilidade.

No caso da edificação exigir uma porta resistente ao fogo, por exemplo, é necessário ver os requisitos da ABNT NBR 15821, que define o tempo de resistência da porta de madeira ao fogo, que pode ser de 30, 60 ou 90 minutos.

Outro ponto que deve ser observado é quando o projeto exigir portas que possibilitem, por exemplo, acesso de cadeirantes, pessoas com dificuldades de locomoção, carrinhos de bebês, as chamadas rotas acessíveis. A ABNT NBR 9050 determina a largura mínima padrão do vão livre de passagem para as portas que permitam esse acesso.

Já na escolha de uma porta de uso exterior, aquela que fica exposta ao sol e à chuva, é preciso atender, além do perfil de desempenho estabelecido na norma de portas, os requisitos da NBR 10821, que trata de permeabilidade ao ar, estanqueidade à água e resistência às cargas uniformemente distribuídas.

Apesar de, por princípio, as normas técnicas serem de uso voluntário, a aplicação delas nos processos produtivos tem sido uma busca constante por parte das indústrias de portas de madeira, segundo a Associação Brasileira de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), que coordena o Programa Setorial da Qualidade de Portas de Madeira para Edificações (PSQ-PME).

“Cumprir os requisitos das normas traz segurança para o fabricante, para o mercado e para o consumidor, conferindo segurança jurídica a toda a cadeia produtiva”, afirma o superintendente da Abimci, Paulo Pupo.

Com abrangência nacional, o PSQ-PME reúne e representa os principais fabricantes de portas de madeira do Brasil, atuando em várias ações que visam o fortalecimento do segmento e o atendimento aos requisitos estabelecidos nas normas brasileiras vigentes.

Par saber quais empresas oferecem portas de madeira certificadas no Brasil basta acessar www.psqportas.com.br.

Fique atento

A NBR 15930 – Portas de Madeira para Edificações já possui as partes 1 e 2 publicadas. A parte 2 – que estabelece os requisitos para os perfis de desempenho conforme localização de uso teve sua revisão publicada em julho de 2018. Estão previstas agora a elaboração das partes 3, que especifica os requisitos adicionais de desempenho, e a parte 4, que irá estabelecer as condições mínimas adequadas de instalação e manutenção a fim de garantir o desempenho exigível das portas de madeira.

Fonte: Assessoria de Imprensa PSQ-PME – Interact Comunicação e Assessoria de Imprensa

VOLTAR